AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

LOTEAMENTO NOVO HORIZONTE

LOTEAMENTO NOVO HORIZONTE

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

COLUNA OPINIÃO DA MULHER COM A CONTADORA, PERITA CONTÁBIL E REPRESENTANTE DO GRUPO ORGULHO DOWN MANUELA LIMA.

 


A SAÚDE É UM DIREITO DE TODOS.

 A Constituição Federal garante, em seus artigos 196 a 200, o direito à saúde ― fundamental a todo e qualquer cidadão. Esse direito deve ser prestado de forma integral, gratuita, universal e igualitária, assim como garante a lei.

No entanto, quando assistimos ou lemos os jornais ou revistas, nos deparamos com vários problemas na saúde pública que acontecem DIARIAMENTE, não garantindo esse DIREITO. São exames cujos resultados demoram a chegar; filas de espera gigantescas; médicos que estão na escala, mas que não aparecem no dia do plantão marcado; falta de leitos; atendimento sem humanização; péssimas condições de trabalho para os profissionais de saúde; falta de profissionais qualificados, entre vários outros problemas que, na maioria das vezes, são causados pela péssima administração dos recursos da saúde e pela corrupção.

            O acesso à saúde é uma das necessidades básicas do cidadão que o governo tem o dever de fornecer. E não é algo que não é palpável, que não acontece. Em países como Taiwan, Suíça e China existem serviços de saúde essenciais e de alta qualidade, desde a prevenção e do tratamento até a reabilitação e os cuidados paliativos. Nesses locais, há investimento de forma responsável, o que faz melhorar a qualidade do atendimento e reduzir os custos, em termos de tempo e dinheiro, combinando adequadamente os serviços de saúde com os locais onde esses serviços são prestados.

            O que falta em nosso país é a consciência e a responsabilidade do poder público com a população em geral. O povo está desacreditado que existam pessoas CORRETAS em nosso país para assumir os locais devidos para que o CERTO seja feito. É tanta omissão para com o outro que o cidadão chega a duvidar se ele tem mesmo esse direito.

            Para que tudo possa começar a mudar, deve existir a prática da empatia na saúde, que eu possa me colocar no lugar do outro. É através dessa simples ação que TODOS irão agir corretamente, do paciente ao médico; do atendente ao enfermeiro; da secretária ao político.

ESSA FOI MINHA OPINIÃO DE MULHER DE HOJE. Acompanhe-me através das Redes Sociais: Instagram: manuelalima159 e Facebook: Manuela Lima