TEFNET

TEFNET

ERGO 30

ERGO 30

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

VIP

VIP

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

CLÍNICA SEMPRE SAÚDE

DONA MACAXEIRA

DONA MACAXEIRA

AGRESTE CENTRAL PERNAMBUCO

quarta-feira, 29 de março de 2017

EX-MOTOTAXISTA DE TORITAMA QUE COMETEU TRIPLO HOMICÍDIO NA ZONA RURAL DE CARUARU FOGE DA PRISÃO

"Cego"
Waldisney.

Na noite dessa terça-feira (28), dois criminosos fugiram da Penitenciária de Segurança Máxima de Tacaimbó, no Agreste. De acordo com informações da polícia, os fugitivos são, Waldisney Batista de Moura, de 24 anos, e Wilson Vieira da Silva, de 32 anos, conhecido como ‘Cego’, este último, condenado a quase 100 anos pelo assassinato de três da mesma família, no distrito de Lajes (Caruaru) em 2012.

Na época, o homem trabalhava como mototaxista em Toritama e o crime foi de grande repercussão em todo Estado. Ainda não há detalhes sobre a fuga. Segundo a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), o policiamento da região já foi acionado para providências cabíveis e um procedimento disciplinar será instaurado pela Seres para apurar as circunstâncias em que o fato ocorreu.

A penitenciária de segurança máxima foi inaugurada em abril de 2016 e tem capacidade para 676 detentos. O presídio está localizado na BR-232, no quilômetro 166, na Fazenda Água Branca, zona rural do município.

Wilson Vieira foi condenado a 96 anos, quatro meses e 24 dias de prisão, após julgamento no Tribunal do Júri de Caruaru por matar a tiros o ex-sogro e dois ex-cunhados.

Ele também atirou na ex-sogra, que ficou paraplégica. Após a sentença, o mesmo havia sido recolhido para cumprir a pena na Penitenciária Juiz Plácido de Souza, onde ele já estava desde a época do crime, no entanto, pouco tempo depois foi transferido para o presidio de Tacaimbó.
.
Entenda o caso:

De acordo com a assessoria jurídica do fórum de Caruaru, o acusado foi à casa da família da ex-mulher (que não estava no local) e assassinou o pai e os irmãos dela. Ele também tentou matar a ex-sogra, que chegou a ser socorrida e sobreviveu. Os crimes ocorreram no dia 1º de julho de 2012.

Wilson não aceitava a separação e tentava voltar com a ex-mulher. Eles estiveram casados por seis anos e tiveram dois filhos. O acusado foi preso pouco tempo depois do caso e confessou o crime.