AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

FOCUS CURSOS

FOCUS CURSOS

segunda-feira, 25 de maio de 2020

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA MAÇONARIA A RESPEITO DE SUPOSTO RITUAL QUE FOI REALIZADO NO MONTE BOM JESUS EM CARUARU


Assunto: Esclarecimentos à Família Maçônica e à Sociedade Caruaruense e Agreste pernambucano.

A respeito do que foi divulgado em algumas redes sociais e noticiado por segmentos da imprensa local, dando conta da presença de “pessoas” indesejáveis no Monte Bom Jesus (Caruaru), no último sábado, 23.05, inclusive, fazendo uso de utensílios da Maçonaria -, cumpre esclarecer o que se segue, na qualidade de Grão Mestres da Maçonaria pernambucana e as demais autoridades maçônicas que a este subscrevem:

I - Segundo a Constituição Maçônica, a Maçonaria é uma instituição essencialmente caritativa, filantrópica, filosófica e progressista que tem por objetivo a indagação das verdades, o estudo da moral e a prática da solidariedade, trabalhando, sempre, pelo melhoramento material e moral e pelo aperfeiçoamento intelectual e social da humanidade.

II - Sintetizamos a definição acima no seguinte: a Maçonaria é o bem, o belo e a verdade. Pregamos princípios e ideais iluministas como os da Liberdade, da Igualdade e da Fraternidade.

III - Oportuno esclarecer ainda que a Maçonaria não é uma religião, nem prega credo religioso, mas todos os maçons tem a crença em Deus a quem chamamos de “Grande Arquiteto do Universo”!.

IV - Somos uma instituição que, apesar de aceitarmos em nosso seio, religiosos dos credos mais diversos, por princípio, durante toda sua existência, jamais aceitou o ateísmo e/ou práticas de ocultismo ou magia negra em suas reuniões, principalmente em logradouros públicos.

V - Nossas reuniões versam sempre sobre os ensinamentos da história, filosofia e cultura da nossa Ordem e as nossas ações sociais externas não ocorrem às escondidas. Ou seja, são muito transparentes, a exemplo da participação atual na “Rede Solidariedade”, de todos conhecida na região, uma plataforma que, em parceria com outros segmentos sociais locais, busca minimizar problemas de comunidades vulneráveis, principalmente as atingidas pelo COVID 19.

VI - Portanto, com certeza, o que pode ter acontecido no Monte Bom Jesus - ponto turístico da Cidade de Caruaru, naquela fatídica noite -, foram atos e fatos que nada têm a ver com a maçonaria. A G D G A D U GLMPE/CMSB GOPE/GOB GOIPE/COMAB AD UNIVERSI TERRARUM ORBIS SUMMI ARCHITECTI GLORIAM 25 de maio de 2020 1

VII – Ademais, a verdadeira maçonaria, tradicionalmente reconhecida - como a da Grande Loja de Pernambuco, do Grande Oriente do Brasil e da COMAB, obediências idôneas -, não pratica cultos estranhos, pagãos, tampouco heresias; nem seus afiliados se aproveitam das noites sombrias para invadir logradouros públicos em funestas práticas.

VIII - Enfim, acalentamos a família maçônica caruaruense, que tem um belo trabalho social, cultural e filantrópico no Município - quer seja através dos irmãos regulares; das instituições paramaçônicas como DeMolays, Filhas de Jó e APJs; todos dignos do reconhecimento dos poderes públicos e da sociedade organizada da Capital do Agreste e região.

IX - Em conclusão, queremos aqui repudiar os fatos acima relatados, deixando para as autoridades constituídas, nos seus diferentes níveis, encontrarem as soluções legais para que supostas “entidades” obscuras e não autorizadas oficialmente, sejam obstadas e impedidas de denegrir a imagem das Instituições, como a Maçonaria, que tem uma imensa história reconhecida ao longo de sua existência.

Orientes de Recife e Caruaru, aos 25 de maio do ano de 2020.