PREFEITURA DE CARUARU

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

segunda-feira, 25 de outubro de 2021

COLUNA DO DELEGADO LESSA

 


Crianças e adolescentes pedem socorro

Por ano, 7 mil crianças e adolescentes foram mortos no Brasil, entre 2016 e 2020 - dessas, 589 mortes ocorreram em Pernambuco, somente no ano passado. Os dados são do Panorama da Violência Letal e Sexual contra Crianças e Adolescentes no Brasil, divulgado na sexta-feira (22) pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e pela Unicef. Um total de 35 mil pessoas entre 0 e 19 perderam a vida violentamente em nosso país, durante o período da pesquisa, que realizou uma análise inédita dos boletins de ocorrência das 27 unidades federativas brasileiras.

O levantamento aponta que a violência adquire faces diferentes, de acordo com a faixa etária das vítimas. As crianças são mortas ou violentadas sexualmente por agressores conhecidos da família, e os crimes comumente ocorrem dentro de casa. Os adolescentes, porém, são vitimados fora de casa, como vítimas das mazelas e da desigualdade social.

Difícil é ficar diante desses dados sem sentir uma forte emoção. Uma sociedade que maltrata suas crianças é doente. A infância e a adolescência estão sangrando, e esse grito por socorro não pode ser silenciado, tampouco ignorado pelo poder público. A prevenção dos atos de violência letal e sexual deve ser priorizada, e políticas públicas devem ser implementadas para assegurar proteção aos pequenos.

Indo ao encontro desta realidade, está do Projeto de Lei Estadual nº 2691/2021, de nossa autoria, que foi aprovado em 1ª votação no plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco, após um amplo debate nas comissões temáticas. A nossa expectativa é que nos próximos dias a matéria seja aprovada em 2ª votação e siga para a sanção pelo Poder Executivo. Mais do que transformar outubro no Mês Estadual da Proteção Integral às Crianças e Adolescentes, esse PL é um caminho que pode salvar vidas e construir o futuro.