PREFEITURA DE CARUARU

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

terça-feira, 26 de outubro de 2021

BANDIDOS ALVOS DE OPERAÇÃO REAGEM CONTRA A POLÍCIA E SÃO MORTOS NA ZONA RURAL DE GARANHUNS



Dois homens morreram durante uma operação das policiais Civil de Alagoas e Pernambuco, na manhã desta terça-feira (26), na zona rural do município de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco.

Durante a operação para cumprimento de mandados de prisão expedidos pela Justiça de Alagoas, os homens que eram alvos reagiram, efetuaram diversos disparos contra os policiais e acabaram mortos.

Na operação que recebeu o nome de sufoco foram apreendidos 70 kg de cocaína, 1,150 kg de pasta base de cocaína, 1,8 kg de haxixe, uma pistola calibre 40, uma pistola calibre 765 e duas mulheres presas, ainda não há informações da identidade dos mortos.

A operação em Garanhuns recebeu o apoio da 8ª DENARC, coordenada pelo Delegado Paulo Bicalho.

A droga apreendida deixa um prejuízo de mais de Três Milhões para o tráfico

CONFIRA A NOTA DA POLÍCIA CIVIL DE ALAGOAS

Operação Sufoco desarticula organização criminosa com atuação em Alagoas e Pernambuco

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) coordenou, nesta terça-feira (26), uma operação integrada entre as Polícias Civil e Militar com o objetivo de prender integrantes de uma organização criminosa. A operação foi denominada de Sufoco e cumpre 10 mandados de prisão e oito de busca e apreensão em Maceió e na zona rural de Garanhuns, em Pernambuco.

A operação é coordenada pelo diretor da Divisão Especial de Investigações e Capturas (DEIC), da Polícia Civil, delegado Gustavo Xavier, e pelo comandante do Batalhão de ROTAM, da Polícia Militar de Alagoas, tenente-coronel Marlon.

A operação Sufoco é fruto de um trabalho investigativo realizado pela DEIC, de forma integrada com o Batalhão de ROTAM.

Os mandados, expedidos pela 17ª vara Criminal da Capital, foram cumpridos em Maceió nos bairros do Santos Dumont e Pajuçara. Já em Pernambuco, a operação cumpre mandados na zona rural de Garanhuns.

De acordo com as investigações, parte das drogas comercializadas em Alagoas pela organização criminosa alvo da operação eram enviadas por um fornecedor de Garanhuns. A operação ganhou o nome de “Sufoco”, pois visa coibir de forma incisiva os grupos criminosos atuantes em nosso estado.

Para o cumprimento dos mandados durante a operação integrada, foram empregados policiais militares do Batalhão de ROTAM, do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran). A Polícia Civil empregou policiais da DEIC, do Tigre e da ASFIXIA. Também participam da operação o Grupamento Aéreo da SSP, e o delegado Paulo Bicalho, da 8ª DPRN (Denarc) de Pernambuco.

Até o momento, a operação resulta em seis prisões, sendo quatro em Maceió e duas em Garanhuns. Em Pernambuco, os dois alvos ao receberem voz de prisão atiraram contra as equipes policiais, que revidaram à injusta agressão sofrida. Eles foram baleados e não resistiram aos ferimentos, vindo a óbito.

A população é grande parceira das forças de segurança no combate ao crime em Alagoas e pode contribuir com o trabalho das polícias realizando denúncias sobre homicídios, tráfico de drogas, roubos, organizações criminosas e outros crimes por meio do Disque Denúncia. As informações podem ser repassadas, de forma anônima e gratuita, por meio de ligações para o 181.