PREFEITURA DE CARUARU

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

sábado, 30 de janeiro de 2021

POLICIAIS DA ROCAM PRENDERAM CASAL PELA MORTE DE EX-PRESIDIÁRIO QUE FOI ASSASSINADO EM CARUARU E O DELEGADO BRUNO MACHADO ESCLARECEU O CRIME

 






No final da manhã deste sábado (30), foi assassinado a facadas na Rua Manoel Nunes Filho, próximo a antiga garagem da Itapemirim no bairro Indianópolis, o ex-presidiário, Antônio Gustavo Soares Bernardino da Silva, de 38 anos, que trabalhava como tratador de galos de briga e morava na Rua Catulo da Paixão Cearense no bairro Riachão e as informações que chegaram para a guarnição da PM que fez o isolamento do local, foi que o crime teria sido cometido por um casal de albergados e que teriam levado a moto da vítima.



Poucos minutos após o assassinato o Cabo Barreto, Cabo Cesar Augusto e o Soldado Cesar da Rocam, foram ao local para oferecerem algum auxílio, receberam informações da equipe que realizou o isolamento das características dos suspeitos, realizaram algumas buscas, quando receberam a informação de um popular de que a moto da vítima estaria estacionada na rua da garagem eles foram ao local onde constataram o fato, nisso receberam outra informação de que o casal estaria usando drogas ao lado de uma casa abandonada por trás da garagem, foram até lá onde prenderam, Sintia Kelly da Silva, de 34 anos e José Oberto Miranda da Silva, de 22 anos, que estavam fumando crack e a mulher informou onde havia jogado fora a chave da moto.


Inicialmente a Cintia alegava que foi ela quem matou a vítima por que tentou lhe estuprar, que o marido apenas saiu guiando a moto da vítima, e ao ser questionado qual a participação dele no crime, o Oberto dizia apenas que não tinha nada a informar e que quem quisesse saber o que de fato aconteceu, que visse as filmagens, pouco tempo depois a equipe da Divisão de Homicídios conseguiu as filmagens do assassinato e o Oberto confessou a autoria do crime.



O delegado chefe da 19ª Delegacia de Homicídios de Caruaru, que está de plantão na Força Tarefa de Homicídios no fim de semana, Dr. Bruno Machado, informou que autuou o Oberto por homicídio qualificado, que a vítima e o casal passaram a manhã fumando crack, depois a vítima deu dinheiro para que o Oberto fosse comprar bebida alcoólica na sua moto, ficou usando droga com a esposa do acusado e quando o Oberto voltou ficou com ciúme do Antônio Gustavo e por isso correu atrás dele e o matou com uma facada nas costas. O delegado afirmou que a Cintia entrou apenas como testemunha, inclusive ela ainda tentou conter o marido, foi ouvida e posteriormente será liberada, enquanto que o Oberto será apresentado na audiência de custódia.