AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

GBest SPORT

1ª VAQUEJADA PARQUE FERNANDO LUCENA

1ª VAQUEJADA PARQUE FERNANDO LUCENA

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

COLUNA OPINIÃO DE MULHER COM A PROFESSORA UNIVERSITÁRIA E ENFERMEIRA NAYARA SOUSA



UM INÍCIO DE ANO DIFÍCIL!

O ano de 2019 começou marcado por grandes tragédias. No final de Janeiro (25) em Minas Gerais, de forma totalmente inesperada, uma barragem em Brumadinho na Mina do Córrego do Feijão se rompeu e devastou toda a área administrativa do Vale, casas, pousada... deixando mais de 300 mortos. Destes, 160 corpos já foram identificados e segundo a lista de desaparecidos, faltam resgatar 155. Além da extensão absurda de danos ocasionados, a população sobrevivente agora sofre com doenças consequentes dos rejeitos contaminados.

Poucos dias após a tragédia de Brumadinho, um incêndio na base do Centro de Treinamento do Flamengo, na última sexta-feira (8) mata 10 adolescentes entre 14 e 16 anos que estavam dormindo. A suspeita é de que a causa foi um curto-circuito em um ar-condicionado. Em nota, a Prefeitura do Rio afirmou que o dormitório não tem licença municipal. "A área de alojamento atingida pelo incêndio não consta do último projeto aprovado pela área de licenciamento, no dia 5 de abril de 2018, como edificada", diz o comunicado. A prefeitura informou ainda que o Centro de Treinamento do Flamengo teve quase 30 autos de infração por estar funcionando sem o alvará necessário.

Outro incêndio ocorreu no Rio de Janeiro, nessa segunda-feira (11), onde o alojamento dos atletas DO Bangu pegou fogo e dois deles ficaram feridos. Na tarde do mesmo dia, o Brasil é surpreendido com a morte de Ricardo Boechat, um dos principais jornalistas do país. Após a queda do helicóptero que o transportava, ele e o piloto morreram.

Um começo de ano de fato difícil! Muitas das tragédias ocorridas poderiam ser evitadas. Como é o caso do rompimento da Barragem de Brumadinho. Investigações apontam que os laudos previam que a barragem tinha sérios riscos de rompimento. Uma CPI deverá ser criada para apurar os fatos e penalizar os culpados.

É importante destacarmos que a fatura do famoso “jeitinho brasileiro” chega, e seu preço é muito alto. Laudos, alvarás, protocolos... servem para manutenção da profilaxia. Evitar que situações assim ocorram. Desejamos que em meio a tanta dor, possamos refletir sobre os frutos da corrupção e buscar construir uma nação íntegra para que, menos pessoas sejam vítimas de causas evitáveis. Nossa solidariedade as famílias e anseio por um restante de ano melhor.

Essa é minha opinião de mulher! Participe conosco enviando suas dúvidas, questionamentos e sugestões para dra.nayarasousa@hotmail.com.