AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

GBest SPORT

1ª VAQUEJADA PARQUE FERNANDO LUCENA

1ª VAQUEJADA PARQUE FERNANDO LUCENA

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

DENARC DEFLAGROU OPERAÇÃO E CUMPRIU QUINZE MANDADOS DE PRISÕES EM CARUARU









A Secretaria de Defesa Social em mais uma ação de segurança dentro do programa Pacto Pela Vida, deflagrou nesta quarta-feira (13) a Operação de Repressão Qualificada denominada Operação Êxodo, supervisionada pela Chefia de Polícia Civil e coordenada pela Diretoria Integrada de Polícia Especializada (DIRESP) e Gerência de Controle Operacional das Especializadas (GCOE).


A investigação desenvolvida pelo DENARC-PE, teve o objetivo de desarticular organização criminosa envolvida com a prática de tráfico de drogas, associação para o tráfico, lavagem de dinheiro e homicídios, com atuação em Caruaru. Foram cumpridos 24 mandados, sendo 15 Mandados de Prisão Temporária, 09 de Busca e Apreensão domiciliar. As investigações tiveram início em abril de 2018 e antes da deflagração da Operação, já haviam sido presas oito pessoas. Participaram da Operação 90 Policiais entre Delegados, Escrivães e Agentes.
Desde que foi iniciada a investigação foram apreendidos aproximadamente 100 gramas de pasta base de cocaína, 51 quilos de maconha, três balanças de precisão, seis armas de fogo, 700 gramas de crack, seis veículos, um rádio transmissor e foram evitados pelo menos quatro homicídios. 39 quilos dessa maconha foi apreendida na operação.

O delegado Dr. Márcio Cruz, que preside a investigação, destacou que esses traficantes comercializavam a droga na Rua da Lata, no bairro São João da Escócia e a quadrilha é chefiada por Luiz Fernando da Silva, vulgo “Fernando”, “Véio” ou “Constantino” que já está preso desde o ano passado e é integrante da facção criminosa PCC – Primeiro Comando da Capital e que vendiam a droga há muito tempo. Ele disse que dos quinze mandados de prisões cumpridos, cinco foram cumpridos contra delinquentes que estavam em liberdade e os demais foram cumpridos dentro do sistema penitenciário.
Conheça todos os integrantes da quadrilha que já estão presos:

"Constantino" ou "Véio" é apontado como o chefe da quadrilha!
"Constantino" ou "Véio" é apontado como o chefe da quadrilha!

Marcela de Souza Castro, que é esposa do “Constantino” foi presa em flagrante delito por tráfico ilícito de entorpecentes. No momento de sua prisão estava com 7 quilos de maconha em sua residência. Encontra-se atualmente recolhida na Colônia Penal Feminina de Buíque.

Gabriel da Silva Santana, vulgo “Biel”, preso desde o dia 23 de agosto do ano passado, pego com sete quilos de maconha encontrada na casa de sua cunhada Marcela. Ele é irmão do líder da organização criminosa que tinha por finalidade o tráfico ilícito de entorpecentes. Encontra-se atualmente recolhido no presídio de Caruaru.

Elaine dos Santos, tinha por finalidade o tráfico de entorpecentes na Rua da Lata e atuava como gerente da organização que tinha por finalidade o tráfico de entorpecentes.

Alisson José da Silva, vulgo “Maguila” que foi preso em flagrante delito pelo crime de porte ilegal de arma de fogo no dia 1º de dezembro do ano passado e atualmente encontra-se atualmente recolhido no presídio de Caruaru..

José Cícero de Lima Tavares, vulgo “Cicinho”, que tinha a função de transportar as armas e os entorpecentes da organização.

Irandi Pereira da Silva Junior, vulgo “Tourinho” ou “Junior” que no dia 1º de outubro do ano passado foi preso em flagrante delito pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e tráfico de entorpecentes, encontra-se atualmente recolhido na Penitenciária Juiz Plácido de Souza.


Ezequias Antonio de Santana Junior vulgo “Paulista", foi preso no dia 04 de agosto do ano passado em flagrante delito pelo crime de roubo qualificado. Encontra-se atualmente recolhido na Penitenciária Juiz Plácido de Souza.
"Fausto"
"Meu Fio"
"Carlinho"
Janaina.
Wagner.
Ruan.

José Carlos dos Santos, vulgo “Carlinhos”, Wagner Tavares da Silva, Everton Manoel da Silva, vulgo “Meu Fio”, Ruan Jefferson da Silva, Janaína Maria da Silva, Daniel Severino do Vale, Edmilson Pereira da Silva, vulgo “Fausto" são acusados de integrarem a quadrilha e a atividade deles era de comercializar a droga na Rua da Lata.