AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

quinta-feira, 19 de março de 2020

CORONAVÍRUS: SINPOL ENTRA COM AÇÃO NA JUSTIÇA PARA GARANTIR OS DIREITOS DOS POLICIAIS CIVIS



O SINPOL ingressou no dia de hoje, 19 de março, com a ação 0015615-95.2020.8.17.2001 para garantir a obrigação do Estado de Pernambuco em fornecer EPIs a todos os Policiais Civis, a dispensa dos servidores que se encontram no grupo de risco (de acordo com a Organização Mundial da Saúde) e para as Unidades Policiais trabalharemos em regime de plantão.

Após ofícios enviados sem a devida resposta, não restou outra alternativa ao SINPOL, senão o ingresso da demandada judicial. A Direção do Sindicato vem desde o domingo cobrando providências do Governo do Estado sem a devida atenção das autoridades. Segundo Áureo Cisneiros, presidente do SINPOL, os Policiais Civis precisam da atenção da Administração Pública para prestar o serviço público nesse momento de calamidade.

Os servidores Policiais estão trabalhando sem EPIs, com alto risco de contaminarem a população e com o risco de serem contaminados e até agora a Chefia de Polícia, o Secretário da SDS nem o Governador apresentaram um plano de ação que vise garantir a saúde e a integridade física dos Agentes de Segurança.

Vários Policiais estão relatando que não irão trabalhar caso o Governo do Estado não forneça o mínimo para garantir a saúde do profissional de segurança pública. O SINPOL entende que o momento é de calamidade pública, mas os Policiais não podem entrar numa guerra desarmados e desamparados pelo Poder Público.

No IML ainda é mais complicada, no dia a dia não existe os adequados vestimentas como macacão, máscaras especiais, com o advento do coronavírus, os profissionais estão temerosos que alguma vítima para exame ou corpo contaminado chegue ao instituto para exame e contamine todos ali, então a orientação do sindicato é paralisar as atividades, infelizmente, afirma Áureo Cisneiros.

Na central de flagrantes, onde todos os dias passam mais de quinhentas pessoas, faltam até água para lavar as mãos e beber.

Portanto, mesmo com a demanda judicial, o SINPOL espera sensibilidade da gestão da PCPE no sentido de atender a questão humanitária dos Policiais Civis, pondo o efetivo em regime de plantão, dispensando os servidores do grupo de risco e o fornecimento de EPIs a todas as Unidades da Polícia Civil.