PREFEITURA DE CARUARU

PREFEITURA DE CARUARU

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

sexta-feira, 11 de junho de 2021

COLUNA OPINIÃO DE MULHER COM A ENFERMEIRA E PROFESSORA UNIVERSITÁRIA NAYARA SOUSA

 


COMO ESTÁ A VACINAÇÃO NO BRASIL?

 O Brasil sempre foi reconhecido por desenvolver um programa de imunização eficiente, sendo modelo mundial. Porém, desde que as vacinas para COVID-19 passaram a estarem disponíveis no mercado, o Governo Federal tem sido alvo de duras críticas quanto a lentidão no processo de vacinação.

Mas afinal, o nosso país tem vacinado pouco ou muito? Gostaria de avaliar alguns dados sobre o nosso desempenho. Se a comparação considerar apenas o número total de doses que cada país aplicou, o Brasil aparece em quarto lugar no ranking global de dados oficiais compilados pela Universidade de Oxford, no Reino Unido. Um patamar esperado para o sexto país mais populoso do mundo, com 212 milhões de habitantes.

Porém, se a comparação considerar o tamanho da população de cada país, o Brasil aparece em 78º entre 190 nações e territórios. O que é muito inferior a capacidade que temos e também quando comparado a outras campanhas em massa já vivenciadas.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem capacidade instalada de vacinar 2,4 milhões de pessoas por dia. E já chegou a vacinar 18 milhões de crianças em campanha contra a poliomielite. Mas, se observarmos os dados atuais, o país só atingiu a marca de 1 milhão de vacinados em 24h apenas 10 vezes de Janeiro pra cá. A China, por exemplo, tem vacinado 20 milhões por dia.

Até ontem, o Brasil havia aplicado pelo menos uma dose em 23% da população brasileira. Isso coloca atualmente o país em 72º lugar no ranking de 190 nações e territórios. Na América, ficamos em 15º lugar, em primeiro lugar está o Chile que já administrou em 58% da população a primeira dose.

Mesmo nosso país possuindo uma capacidade modelo mundial de imunizar, infelizmente a falta de vacinas impedem atingir marcos vivenciados no passado.

Chegando a quase 500 mil mortes no Brasil por uma doença que já tem prevenção, além de preocupante a situação, é a confirmação de uma condução catastrófica da pandemia. Condução esta que foi politizada e negada, infelizmente.

Essa foi a minha Opinião de Mulher de hoje. Me acompanhe através do Instagram: @nayara_gsousa.