AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

RC TECIDOS

RC TECIDOS

GBest SPORT

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

POLICIAIS DO CHOQUE APÓS RECEBEREM INFORMES DO SOLDADO STANLEY PRENDERAM ELEMENTO QUE TENTOU MATAR FUNCIONÁRIO DE LOJA DE TECIDO DENTRO DO ESTABELECIMENTO NO BAIRRO SALGADO EM CARUARU





Na tarde desta quarta-feira (30) o motorista de uma loja de tecidos da Rua Barão de Caruaru no bairro Salgado, foi vítima de uma tentativa de homicídio dentro do estabelecimento, o algoz efetuou cinco disparos, mas apenas um atingiu a vítima na perna, o Samu foi acionado e socorreu a vítima levando-a para um hospital particular da cidade e pouco tempo depois o Soldado Stanley do 1º BIEsp foi informado que o elemento que tentou matar a vítima estava fugindo em um veículo de lotação e acionou os soldados Souza Lopes, F. Silva e Anderson Santos do Choque do 1º BIEsp, que encontraram este veículo de lotação e o interceptaram embaixo do viaduto que dá acesso ao bairro João Mota, onde após fazer uma revista identificaram e prenderam o criminoso que estava com a arma utilizada no cometimento do crime, um revólver calibre 38 com cinco munições deflagradas e um pinada.


Marcelo Maurício da Conceição, de 21 anos, que mora na cidade de São Bento do Una, disse aos policiais que foi contratado por um homem, que não teve o nome divulgado, para matar a vítima, para isso ganhou o revólver e receberia o valor de mil reais como complemento do acerto. Na delegacia foi feita uma consulta e constatou-se que o Marcelo Maurício já vinha sendo procurado pela justiça pelo fato de ter cometido um assassinato. Ele foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio e amanhã será apresentado na audiência de custódia, porém independentemente do resultado dessa audiência será recolhido ao sistema prisional por ter um Mandado de Prisão em aberto contra si. 

O delegado da 19ª Delegacia de Homicídios de Caruaru, Dr. Bruno Machado, informou que informalmente o acusado confessou o crime e alegou ter sido contratado para o cometimento do crime, mas alegou que todas essas informações terão que ser confirmadas no seu depoimento, inclusive constando a qualificação do suposto mandante para que essa pessoa também seja penalizada nas formas da Lei, podendo inclusive ser preso posteriormente.