AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

RC TECIDOS

RC TECIDOS

GBest SPORT

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

COLUNA DO DELEGADO LESSA




Chega de violência contra a mulher!

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), 25 de novembro é o Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher. A data homenageia as irmãs Pátria, Minerva e Maria Teresa, assassinadas em 1960 pelo governo ditatorial de Rafael Leônidas Trujillo, na República Dominicana.

O momento é oportuno para refletir sobre a situação de violência que as mulheres passam ao redor do mundo. Além da violência física, como tapas e socos, a mulher também sofre outros tipos de agressões. Há a violência psicológica, caracterizada por ameaças e humilhações; a sexual, como estupros e obrigar relações; patrimonial, como furto ou extorsão; e moral, como calúnias e constrangimentos.

Para transformar esta situação, é essencial investir em políticas públicas específicas para as mulheres. Os canais de denúncia oferecidos pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos são exemplos disso. Através do Ligue 180 (Central de Atendimento à Mulher) e do Disque 100 (Disque Direitos Humanos) é possível interromper ciclos de violação de direitos. Em âmbito local, a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher tem desenvolvido um trabalho qualificado, que será ampliado no próximo ano.

Mais importante do que identificar os tipos de agressões, é despertar a consciência para a calamidade dessa conduta. Ao mesmo tempo, é preciso garantir proteção às vítimas e punição aos agressores. Não podemos permitir que a barbárie predomine. As mulheres não podem viver reféns da violência.