AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

RC TECIDOS

RC TECIDOS

GBest SPORT

quinta-feira, 14 de novembro de 2019

COLUNA OPINIÃO DE MULHER COM A ENFERMEIRA E PROFESSORA UNIVERSITÁRIA NAYARA SOUSA




GUARDA MUNICIPAL DE SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE AGUARDA O CUMPRIMENTO DE PROMESSAS

A cidade de Santa Cruz do Capibaribe é a terceira maior cidade do interior do Agreste Pernambucano, sendo a maior produtora de confecções do estado e a segunda maior do Brasil. Possui um potencial econômico gigantesco, comportando o maior parque de confecções da America Latina, o famoso Moda Center Santa Cruz.

O município conta com uma grande circulação de pessoas, que passam pela cidade para negociar e consequentemente necessita de uma estrutura mínima para garantia da segurança local.

Entre as medidas amplamente divulgadas, estaria a implementação de uma Guarda Municipal armada. Com aparente entusiasmo da gestão local, em Abril do ano passado, o prefeito Edson Vieira realizou várias entrevistas destacando a importância desse investimento e garantiu que Santa Cruz do Capibaribe seria pioneira no interior do Agreste ao ter uma Guarda armada.

Mas a realidade é que, passado bem mais de um ano, a Guarda Municipal não conta com o armamento em sua atuação diária. O município aumentou o efetivo, realizou a compra do armamento, sendo 30 pistolas de calibre 380 e 12 espingardas, realizou o treinamento dos efetivos que tomaram posse no último concurso público e até o presente momento, nada de utilização do armamento. As armas se encontram no almoxarifado da cidade e os Guardas Municipais nas ruas, enfrentando situações de risco de morte, sem ter nenhum suporte.

O que se ouve pela cidade é que por questões políticas, a utilização do armamento foi suspensa. As redes sociais da cidade divulgaram alguns momentos como a aquisição dessas armas e a garantia de mais segurança para os moradores e compradores que operam por Santa Cruz do Capibaribe, porém o fato é que, não existe previsão para que esse equipamento ganhe o destino o qual se propagou.

Além da guarda atender diversos tipos ocorrências, inclusive até ocorrências com disparo de arma de fogo, não contar com a devida estrutura de suporte é um verdadeiro descaso, inclusive com a população. População essa que recebeu a promessa de ter circulando na cidade uma Guarda diferenciada para proteger e garantir a segurança. Fica a indagação: 

Até quando esses profissionais de Santa Cruz do Capibaribe estarão em risco, e o armamento guardado empoeirando?

Os profissionais que compõe a Guarda precisam de dignidade para trabalhar!

Esperamos mais transparência e comprometimento da gestão local com a causa pública!  É o mínimo.

Essa foi a minha opinião de mulher de hoje. Participe conosco enviando suas sugestões e críticas. Nos siga no instagram em: @nayara_gsousa