AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

segunda-feira, 22 de março de 2021

COLUNA DO DELEGADO LESSA

 


Uma grande união pelo Polo Têxtil

O Polo de Confecções do Agreste é uma das mais importantes matrizes econômicas de Pernambuco. Formado por mais de 20 municípios, o aglomerado de iniciativas produtivas gera renda para cerca de 200 mil trabalhadores e movimenta anualmente R$ 5 bilhões, a partir da comercialização de 800 milhões de peças de vestuário. Assegurar o funcionamento do nosso Polo Têxtil, adequando-o à realidade advinda da pandemia, é um desafio que exige esforço dos mais diversos atores públicos.

Com o novo decreto, em vigor até o dia 28, a perspectiva de compradores e comerciantes é que as feiras de Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe voltem a funcionar regularmente a partir do dia 29. Para tanto, as lideranças do Polo estão reforçando as ações preventivas, como uso correto de máscaras, distanciamento social e higienização das mãos com álcool em gel.

Os desafios a serem vencidos no Agreste são reflexos da realidade do Brasil e de vários países da América Latina. De acordo com o professor de Infectologia da Universidade Nacional da Colômbia, Carlos Moreno, dois pontos estruturais explicam as maiores dificuldades do país no enfrentamento à pandemia. O primeiro é um sistema de saúde que, em condições normais, já estava abaixo das necessidades dos cidadãos. O segundo, os altos índices de pobreza e informalidade laboral, que obrigam a população a sair de casa todos os dias para trabalhar.

Neste cenário, os problemas são grandes, complexos e integrados. É preciso levar em consideração a conjuntura regional. Na sexta-feira (19), enquanto presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico e Turismo da Assembleia Legislativa, fui convidado a participar de uma reunião com lideranças do Polo de Confecções, como os empresários Lenilson Torres (Fábrica da Moda e setor Fundac); Camilo Brito (Parque das Feiras de Toritama); o presidente da Associação de Sulanqueiros de Caruaru, Pedro Moura; e o síndico do Moda Center Santa Cruz, José Gomes Filho. Na ocasião, foi firmado um grande pacto de união em prol do nosso Polo. Governo do Estado, Municípios, empresários, vendedores e compradores, todos temos de nos unir e encontrar saídas para a crise, prestando assistência sobretudo aos que mais precisam. Não há fórmula pronta, mas juntos vamos vencer esta tempestade.