AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

quinta-feira, 4 de agosto de 2022

EQUIPE CHARLIE DA MALHAS DA LEI PRENDEU O ÚLTIMO PARTICIPANTE DO ASSASSINATO DO EMPRESÁRIO MORTO HÁ 13 ANOS DENTRO DE SUA TRANSPORTADORA EM CARUARU

 


Policiais da Equipe Charlie da Operação Malhas da Lei da AIS – 14, prenderam nesta quarta-feira (03), João Paulo da Silva, de 39 anos, que participou do assassinato do empresário, José Rildo Xavier, de 63 anos, e de tentar assassinar o filho do empresário, Tiago Henrique Frutuoso do Nascimento Xavier, que a época estava com 24 anos e esses crimes foram cometidos há 13 anos, dentro da transportadora das vítimas na Avenida Pan-Americana no bairro Nova Caruaru.

RELEMBRE O CASO:

Um empresário foi assassinado com três tiros na cabeça, no início da tarde dessa terça-feira (1º), em Caruaru, no Agreste do Estado. Segundo relato de testemunhas, três homens armados, em duas motocicletas, invadiram a Transportadora Transrio, localizada na Rua Pan-Americana, bairro de Nova Caruaru, fizeram funcionários reféns, e depois balearam o proprietário da empresa, José Rildo Xavier, 63 anos, que morreu na hora. O filho da vítima, Tiago Henrique Frutuoso do Nascimento Xavier, 24, que o acompanhava, acabou atingido por dois tiros no tórax e outros dois na cabeça. O jovem foi levado para a Casa de Saúde Santa Efigênia, onde permanecia internado até a noite de ontem. A família não autorizou o hospital a repassar informações sobre o estado de saúde do rapaz.

Agentes da Polícia Civil estiveram no local minutos após a fuga dos criminosos. “Conversamos com funcionários e algumas testemunhas para levantarmos as primeiras informações sobre o fato. Sabemos que os bandidos levaram alguns pertences dos trabalhadores, mas nada das duas vítimas, que foram arrancadas do escritório e baleadas no pátio da empresa. Por enquanto, estamos trabalhando com duas hipóteses: latrocínio (roubo seguido de morte) e execução”, comentou o delegado responsável pelo caso, Rodolfo Bacelar.

Fonte: NE10

A Polícia Civil conclui que o assassinato foi um crime por encomenda e todos os cinco participantes foram presos restava apenas o João Paulo, que foi condenado a 30 anos de prisão. Ele será apresentado na audiência de custódia e depois será recolhido á Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru.