AUTO VIP

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

segunda-feira, 6 de maio de 2019

“POLÍCIA FEDERAL APREENDE 3KG (TRÊS QUILOS) DE COCAÍNA NO AEROPORTO INTERNACIONAL DOS GUARARAPES E PRENDE UM BRASILEIRO POR TRÁFICO DE DROGAS E USO DE DOCUMENTO FALSO”.








A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante no dia 30/04/2019, por volta das 13h, no Aeroporto Internacional dos Guararapes/Gilberto Freyre WILLIAM DA SILVA GOMES, solteiro, 30 anos, desempregado, natural e residente no Rio Branco/AC-(não possui antecedentes criminais). 

A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre. Os Policiais Federais ao selecionarem alguns passageiros para uma entrevista prévia percebeu que um passageiro vindo de Rio Branco no Acre estava muito inquieto e começou a responder as perguntas que lhe eram formuladas pelos policiais de forma sem lógica, principalmente pelas razões que ele teria desembarcado em Recife/PE.

O passageiro acabou ficando muito nervoso, impaciente e inquieto e não soube explicar o local em que iria ficar hospedado em Recife e quanto tempo permaneceria no estado. A ação teve seu desfecho final quando os policiais federais ao procederem uma busca pessoal, descobriram por baixo de suas roupas a existência de invólucros de material orgânico presos as suas pernas, coxas e virilha. Ao todo foram identificados 06 (seis) invólucros que ao passar pelo exame narcoteste resultou positivo para cocaína, totalizando um peso bruto de 3Kg (três quilos). Além da droga também foram apreendidos documentos e 01 (um) aparelho celular.*

Terminado os trabalhos investigativos e tendo sido a droga encontrada, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante foi informado dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida foi levado para a Superintendência da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuado pela prática do crime contido no artigo 33 c/c artigo 40 inciso V da Lei nº 11.343/2006 e artigo 304 do Código Penal (tráfico interestadual de entorpecentes e uso de documento falso porque ao se apresentar para os policiais federais identificou-se como sendo DIOGO DE MEDEIROS através de uma carteira de identidade falsa) e caso seja condenado poderá pegar penas que variam de 5 a 20 anos de reclusão.

Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passou pela audiência de custódia onde foi CONFIRMADA A SUA PRISÃO PREVENTIVA para em seguida ser conduzido para o COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, onde ficará à disposição da Justiça Estadual/PE.

Em seu interrogatório o preso informou que por estar desempregado e passando por problemas financeiros resolveu aceitar uma proposta de uma pessoa em Rio Branco/AC (não deu maiores detalhes) para fazer o transporte de cocaína fixada em seus membros inferiores. E para isso receberia a quantia de R$ 3 mil reais. Disse também que o documento falso foi lhe entregue pela mesma pessoa que lhe ofereceu o serviço de transporte da droga e que era para “não sujar o seu nome” nem ser identificado tão facilmente.