AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

FOCUS CURSOS

FOCUS CURSOS

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

COLUNA DO DELEGADO LESSA


Cuidar da Sulanca é cuidar de Caruaru

É comum afirmar que a Feira da Sulanca é o pulmão econômico da cidade de Caruaru. A vocação mercantil do município é presente nas relações estabelecidas no lugar. Contam-se mais de 10 mil feirantes e uma movimentação média de 40 mil pessoas na Feira da Sulanca. Esse quantitativo é consideravelmente maior no final do ano.

É preciso lembrar que por trás desses números existem vidas. Em linhas gerais, estima-se que a Sulanca impacta diretamente 1/3 da população caruaruense, gerando emprego e renda para milhares de famílias, que tiram o seu sustento a partir das peças de vestuário comercializadas no Polo Têxtil.

A pujança econômica de Caruaru poderá ser mais fortalecida quando a Sulanca receber mais atenção e respeito. As modificações no local – inclusive mudanças no calendário e questões estruturais – devem ser feitas após um amplo diálogo com a sociedade, tendo em vista melhorias para as pessoas que compram e vendem na Feira.

Quem melhor entende a realidade da Sulanca são os sulanqueiros – muitos trabalham no segmento há mais de 30 anos.  O bem-estar da população deve ser o alvo das ações públicas, sob o viés da democracia, da transparência e da cidadania. A Feira não precisa de ‘quebra-galhos’, mas de respeito. Cuidar da Sulanca é cuidar de Caruaru.