PREFEITURA DE CARUARU

PREFEITURA DE CARUARU

AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

sábado, 7 de agosto de 2021

COLUNA CLUBE DO FILME COM MARY QUEIROZ

 


VINGADORES: ULTIMATO

 


Só em imaginar como foi a  experiência de ir ao cinema  quando  a Marvel  começou a construir  e nos apresentar seu Universo Cinematográfico incrível, chego a me emocionar. Foram tantos heróis, tantas jornadas surpreendentes ao longo de 11 anos, que até ficou difícil aceitar que Vingadores: Ultimato veiio para encerar parte da trajetória  de alguns personagens que aprendemos a amar, torcer e se importar com tudo e todos que os envolve. Simplesmente este filme, veio para deixar o fã literalmente impactado com todos os acontecimentos narrados. Por mais que tenhamos nos preparado psicologicamente e nos informado sobre as mais diversas teorias e o que poderia ou não acontecer, nada disto adiantou, porque o filme nos deixou totalmente emocionado com cada evento.

Basicamente o filme  dar continuidade aos eventos de Vingadores: Guerra Infinita quando Thanos elimina metade das criaturas vivas. Os Vingadores que sobrevivem,  têm de lidar com a perda de amigos e entes queridos e seguir adiante, mas com Tony Stark vagando perdido no espaço sem água e comida, Steve Rogers e Natasha Romanov lideram a resistência contra o titã louco e buscam uma solução pra reverter a situação.

Vingadores: Ultimato carrega em seu contexto uma trama bem construída e desenvolvida pra mais uma vez mostrar uma grande quantidade de super heróis em cena, em ação, em meio a dramas, perdas, revoltas e arrependimentos, sem deixar de mostrar também o processo evolutivo a qual cada um passou. É impressionante como o roteiro  foi elaborado, envolvendo toda a história do Universo Marvel e a Saga das Joias do Infinito, exibe o mais perfeito equilíbrio em sua narrativa. Certamente que este feito é necessário para que todas as experiências vividas por todos  os personagens de todos os filmes, retornem aqui, porém com um ar mais dramático e tenso. Cada personagem tem sua essência aprofundada e mais que isso, aqui ela é mais que respeitada, mostrando que o legado de cada herói será sempre lembrado e valorizado. Duas coisas que cativa e se faz presente,  é a atenção a sempre levantar  discussões sobre os interesses coletivos da humanidade e formação das famílias nos tempos atuais. Aqui, fica fácil encontrar diferentes padrões de famílias nas subtramas, já que cada personagem tem laços familiares distintos, seja com formação da família tradicional, como também disfuncional  ou até adotiva, lembrando  que não importa o tipo de família e sim a qualidade dos laços afetivos que une os envolvidos neste tipo de relação.

Na direção dos irmãos Anthony e Joe Russo, Vingadores: Ultimato fecha o ciclo desta saga heroica, deixando cada espectador encantado e satisfeito com o que foi apresentado na tela. Capitã Marvel, Hulk, Thor, Guardiões da Galáxia, Homem-Aranha, Capitão América, Pantera Negra, Dr. Estranho e tantos outros estão fenomenal, mas Homem Formiga, Gavião Arqueiro, Viúva Negra e Homem de Ferro têm uma importância altamente relevante em toda a trama. São eles que nos faz sentir as mais variadas emoções, amor, medo, ódio, vingança, desespero, agonia, tentação e esperança e o mais importante, nos prepara pra aceitar parte dos sacrifícios que serão necessários pra impedir Thanos. É só quando o titã louco tem o que merece, que enxugamos as lágrimas, calamos o choro e tentamos aceitar que parte da jornada é o fim.

Vingadores: Ultimato exibe  o final perfeito, lembrando que tudo que foi pensado e construído ao longo de uma década, foi o que fez a diferença na vida dos fãs. Sua direção e produção não podem também passar despercebidas, traz efeitos especiais que influenciaram o cinema de alto orçamento como um todo. O ápice do filme, e justamente a batalha mais épica que poderíamos esperar. É nela que podemos ver o potencial completo de todos os heróis apresentados. O filme lembra que a Marvel encerrou um ciclo, mas mantém a responsabilidade de nos entregar outros filmes e grandes séries, onde algumas destas produções serão protagonizadas por heroínas fortes, determinadas, empoderadas e cientes do seu papel no mundo e também no universo.