AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

quarta-feira, 10 de agosto de 2022

POLÍCIA FEDERAL PRENDEU 9 PESSOAS EM PERNAMBUCO EM OPERAÇÃO CONTRA AGIOTAGEM, PISTOLAGEM E LAVAGEM DE DINHEIRO; EMPRESÁRIO, MILITAR E POLICIAL FEDERAL SÃO INVESTIGADOS

 







A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou, na manhã de ontem (09), a fase ostensiva da investigação denominada Operação Curica.

Foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão, 9 mandados de prisão temporária e o sequestro de bens móveis e imóveis, nas cidades de Recife, Serra Talhada, Sorocaba/SP e Campo Grande/MS.

A investigação da Polícia Federal, iniciada no final do ano de 2020, apura as ações de um grupo criminoso comandado por um empresário pernambucano do ramo de hotéis, motéis e postos de combustíveis, especializado na prática de crimes de crimes de usura (agiotagem), pistolagem e de lavagem de dinheiro.

Durante a fase sigilosa da apuração, segundo a PF, foi identificado que, "somente nos últimos cinco anos o grupo criminoso movimentou cerca de R$ 130 milhões de reais por meio de contas bancárias de seus integrantes e de terceiras pessoas cooptadas com essa finalidade (laranjas), sem qualquer comprovação da origem lícita dos valores".

"Também foram identificadas diversas pessoas jurídicas criadas pela organização com a única finalidade de facilitar a lavagem dos valores obtidos com as práticas ilícitas", alegou a corporação.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, dentre os investigados estão um militar do Exército Brasileiro e um policial federal, ambos alvos de mandados de busca e apreensão, em seus principais endereços, e de prisão temporária. Os nomes dos suspeitos não foram divulgados.

Nesta terça (9), durante o cumprimento das ordens judiciais, a Polícia Federal apreendeu veículos, valores em espécie, cheques bancários, equipamentos de informática, armas de fogo, jóias e bens de luxo.

O nome da operação, Curica, faz menção à alcunha de um dos principais investigados, segundo a PF.