AUTO VIP

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ARTESÃO AZIVAN GALVÃO

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

ROTA PROTEÇÃO VEICULAR

RC TECIDOS

RC TECIDOS

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

“POLICIA FEDERAL DÁ INÍCIO AS INVESTIGAÇÕES ACERCA DO ARROMBAMENTO E FURTO DE EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA DA FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE”.







A Polícia Federal em Pernambuco deu início na tarde de ontem, 11/02, as investigações acerca do arrombamento e furto de equipamentos de informática que fazem parte da Faculdade de Direito do Recife, criada em 1827. Segundo informações repassadas preliminarmente por funcionários da faculdade, bandidos subiram o telhado e tiveram acesso ao interior do anexo da instituição de ensino por uma janela e conseguiram roubar pelo menos 03 (três) computadores que armazenavam digitalizações de documentos históricos e relíquias culturais que já haviam sendo coletado há mais de 4 anos.

O objetivo do trabalho de digitalização é tornar o acervo acessível para consulta através da internet para toda a população brasileira, principalmente estudantes. A instituição possui mais de 192 anos de existência e a segunda mais importante do Brasil. Diversas personalidades já estudaram nela, tais como Joaquim Nabuco e os ex-governadores Agamenon Magalhães e Roberto Magalhães.

Ao tomar conhecimento dos fatos a Polícia Federal deslocou uma equipe para o local, no intuito de realizar as primeiras investigações e perícias no local de crime, câmeras de circuito interno serão analisadas e impressões digitais com vistas a colher vestígios que possam facilitar a identificação dos criminosos. Funcionários da Faculdade também serão ouvidos a fim de que possam subsidiar as investigações que estão em andamento e inquérito policial será instaurado. As investigações vão prosseguir, no sentido de identificar, localizar e prender os possíveis responsáveis pelo furto.  Qualquer informação que possa levar a captura e identificação dos suspeitos pode ser feita através do disk-denúncia pelo número 3421-9595 que terá sua identificação, sigilo e anonimato preservados.

O crime que está sendo investigado é de furto simples com penas que podem chegar até 4 anos de reclusão, porém pode ser caracterizado também como furto qualificado que tem as agravantes do crime ter sido feito com rompimento de obstáculos e por mais de duas pessoas o que elevaria a pena para 8 anos de reclusão.